O Google Reader vai ser encerrado

ATUALIZAÇÃO: O Google Reader está morto. Vida longa a… Qual? Lista atualizada com dois novos candidatos.
_____________________________

Google_ReaderUma notícia triste para quem trabalha com conteúdo e/ou acompanha diversos blogs e sites de notícias pelo RSS: O Google anunciou nesta quarta-feira (13/03/2013) por meio do blog oficial da ferramenta, que irá aposentar definitivamente o Google Reader em 1° de julho. O Reader é um dos leitores de feeds RSS mais populares atualmente e, apesar do motivo declarado para sua extinção ser a queda número de usuários, tem fãs fiéis.

Mas nada de desespero: é possível fazer backup das informações do Google Reader pelo Takeout, conforme você pode conferir aqui. Com as informações baixadas, basta encontrar uma alternativa de leitor de feed de sua preferência e transferir as informações salvas para lá.

greader

Eu, particularmente, vou gastar ainda certo tempo à procura do leitor perfeito. Abaixo, compartilho alguns candidatos:

AOL Reader [novo] – A AOL resolveu aproveitar a lacuna deixada pelo Google Reader e lançou seu próprio leitor de feeds. Em versão beta e acessível diretamente pelo site, o maio mérito do serviço é a simplicidade e uma interface similar ao finado leitor. Aplicativos para IOS e Android estão previstos, mas o design responsivo quebra um bom galho nos navegadores mobile.

Digg Reader [novo] – Outro novato que veio de um fonte até que óbvia, o Digg, que também aposta na simplicidade e parace bem promissor. Prematuro, ele ainda tem alguns recursos a serem adicionados, como o campo de busca e notificações, além de um app para Android.  Os detaques ficam por conta da integração com o  Instapaper e integração com o sistema de positivo/negativo do Digg.

Feedly Para utilizar o Feedly você precisa baixar a extensão para o navegador Chrome ou o Firefox. Daí é possível sincronizar com apps existentes para iOS e Android. Inclusive, a equipe do serviço publicou um texto em seu blog em que anuncia que já estava trabalhando em um clone da API do Google Reader que fará a transição entre as ferramentas mais tranquila. A nuvem do Feedly, que hospeda todos os feeds sem necessitar de outros serviços, já está ativa e a ferramenta se tornou o candidato mais forte e popular de substituto ao Google Reader.

NewsBlur – Outra interface bastante similar ao Google Reader, além de possuir aplicativos para sincronizar os feeds no iOS e no Android.
Atualização: Na versão free do Newsblur, apenas  64 sites podem ser lidos, sendo que os restantes ficam “desligados” no leitor. O acesso a leitura ilimitada é habilitado na versão Premium, ao custo de 1 dólar por mês.

NetVibes – Um popular leitor de feeds na web, tem uma interface familiar para usuários do Google Reader e uma home page costumizavel parecida com o iGoogle (que, inclusive, também morreu).

FeedDemon Este leitor é um programa para o Windows e tem mais opções e recursos que os serviços da web, com o porém que ele sincroniza com o Google Reader. Você só consegue ler os seus feeds na máquina onde eles foram assinados, uma vez que não há mais a sincronia com uma nuvem.

Reeder Um agregador de RSS para os usuários de Mac. Por ser um leitor de desktop como o FeedDemon acima, tem as mesmas vantagens e o problema de sincronizar com o Google Reader.
Atualização: Para suprir isto, o Reeder conta agora com integração com as nuvens do Feedly (que você viu mais acima) e dos pagos Feedbin, Feed Wrangler e Fever, mas apenas no app para iPhone. Os responsáveis ainda trabalham no desenvolvimento das adaptações para MAC e iPad, mas só para depois do fatídico 1º de julho.

Gostou? Que leitor de feeds você usa e aprova? Compartilhe nos comentários e eu atualizo o post com os melhores! E aproveite também para assinar o feed do Social & Mídia para ter em primeira mão todas as atualizações!  =)

Com informações do site Lifehacker