midias-sociais-maneira-estrategica

Sua marca é bem trabalhada na internet? Há muito oba-oba e discursos muitas vezes contraditórios sobre como todos precisam estar de qualquer modo no Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest, com blogs e afins. Mas a verdade é que o buraco é mais embaixo: as empresas precisam incorporar o marketing efetivamente em seu trabalho, tanto on-line quanto off-line, focando em canais e ações que tragam um retorno real. Devem incorporar o branding, a análise e a estratégia ao seu dia-a-dia, não tapar o Sol com uma peneira.

A verdade é que muitos empreendedores e gestores são pegos pela euforia do “você tem que ter” e criam uma página no Facebook (às vezes errado), um perfil no Twitter e outro no Instagram que estão lá sem nenhuma utilidade, apenas para cumprir tabela, porque algum “especialista” empolgado e empolado falou sobre a mágica das mídias sociais sem saber explicar muito bem o processo na prática, além das histórias manjadas e bonitinhas que ele conta exaustivamente. Os perfis “só existem’ e nem os donos sabem direito o motivo.

Não adianta criar um Twitter exclusivamente porque o Ponto Frio faz sucesso ou a página do Guaraná Antarctica tem milhões de fãs. Você pode almejar o mesmo sucesso, obviamente, mas de uma forma racional e planejada, que não seja tentar criar números para massagem do ego. Todo esforço de uma empresa precisa ter objetivos, metas e linhas estratégicas bem definidas: sem um propósito, um tiro no escuro pode resultar em perda de tempo e dinheiro, para dizer o mínimo.

Os cases de sucesso são referências e trazem boas práticas que pode ser seguidas. São pontos de partida. Mas quando você for iniciar de fato a construção da sua presença digital, ajuda tentar responder algumas perguntas:

– Quem é meu público-alvo? Ele realmente está nesta rede social?

– Como o meu público consome conteúdo nesta rede e pela internet? Do que ele gosta?

– Estar aqui realmente vai trazer algum benefício para mim? Qual?

– De que modo eu posso me aproximar e ser relevante para quem busca meus serviços?

– Meus concorrentes estão aqui? O que eles fazem de bom e onde pecam? O que eu posso fazer melhor?

– Como eu posso converter tudo isso em lucro para a minha empresa?

– Como vou avaliar o que está dando resultados ou não?

E estas são algumas poucas perguntas – exemplos, apenas. O processo de planejamento, execução e avaliação dos resultados é complexo, apesar de acessível, mas isso não é motivo para susto. Qualquer ponto de contato e comunicação, qualquer canal que possa levar à conversão, precisa ser tratado de forma séria e metódica de acordo com sua prioridade, se visa algum resultado tangível.

O planejamento é um importante passo de um processo que evolve pesquisa, acompanhamento, muita conversa, identificação de oportunidades e, sim, ROI. Agências e consultorias (não os “sobrinhos”) se mostram sérias quanto se prestam a entregar a seus clientes este tipo de trabalho e têm a segurança de comprovar que sabem fazer. Mídias sociais não podem ser só algo bonitinho, um espaço para postar fotos de gatinhos para ganhar curtidas que não acrescentam um único centavo a mais de retorno para o negócio. Já passou da hora de muitas empresas aqui no Brasil pensarem em mídias sociais de forma estratégica.

Deixe sua opinião nos comentários! Aproveite para acompanhar e interagir também no Facebook, no Twitter e no Google+ do blog.

  • Gledes Marques

    Uma coisa q eu sempre digo: s a pessoa acha q likes e visualizações é sinal d bom desempenho vc está trabalhando c o ego e não c o profissional.