pocket

Com uma chuva de conteúdos à nossa disposição atualmente, não temos tempo para absorver tudo. Nisto vamos acumulando favoritos, links no Delicious… Mas nem sempre este é o meio mais prático para ler depois. Nem tão portátil. Um aplicativo que eu gostava bastante no meu aparelho Android para facilitar a reunião de material interessante era o Read It Later, que em 2012 digievoluiu e hoje se chama Pocket.

Como em sua encarnação anterior, que surgiu em 2007 e se tornou um dos apps mais populares de sua categoria, é possível salvar uma página da web para ver depois, off-line, no smartphone, tablet ou navegador. A lista de leitura fica atualizada nas plataformas de modo bem simples. A reformulação veio para dar um sopro de ar fresco e melhorar a interface, ressaltando a portabilidade de conteúdo que não inclui só texto, como também vídeos.

Desde quando se chamava Read It Later, eu usava o aplicativo para as leituras mais demoradas e me atualizar naquelas horas singelas de tempo livre, como numa fila ou no trajeto para o trabalho, quando qualquer navegada estupra o pacote de dados do seu 3G… E sempre foi uma mão na roda. A experiência é ainda melhor desde a reformulação: o RitL exibia anúncios e tinha uma quantidade limitada de conteúdos salvos que podiam ser visualizados por vez na sua versão gratuita, já o Pocket é full, de graça, e tem vários pontos positivos:

  • Design atraente, com thumbnails e, dependendo da plataforma, uma cara de revista virtual.
  • Filtro de conteúdo para facilitar a visualização de vídeos e imagens salvos: Ironicamente, em um  post no blog do aplicativo, a equipe de desenvolvimento apontou que as páginas mais salvas no serviço eram de vídeos do Youtube, não textos.
  • Favoritos, para marcar os itens mais importantes salvos.
  • Busca e tagueamento, para separar e filtrar melhor o conteúdo, é possível separar por palavras-chave, títulos, publicações e tags marcadas.
  • Configurações de tamanho de fonte, cor e outros detalhes de exibição, que ajudam na leitura dos textos em qualquer aparelho, como um bom leitor digital.

O aplicativo está disponível para Android, iPhone e iPad, Kindle Fire e para navegadores no computador. Além disso, possui integração com outros app, como o Pulse e o Flipboard, leitores de notícias, o que torna ainda mais práticos agregar os conteúdos. Vale a pena conferir.

E você, já testou o Pocket ou prefere um concorrente? Como faz para separar o conteúdo que lê no dia-a-dia?